Grupo realiza performance no Calçadão

Participantes da oficina "Procura-se Um Corpo", de Tânia Farias, apresentam resultado do curso em Londrina nesta segunda-feira (31), ao meio-dia. Reflexões tocam a questão dos desaparecidos políticos da ditadura militar

Assessoria de Imprensa

Está programada para o meio-dia desta segunda-feira (31), último dia da extensão do Festival de Dança 2016, uma performance como resultado da oficina “Procura-se um corpo”, que começou na quinta-feira (27), sob orientação da atriz e encenadora Tânia Farias, integrante de um dos coletivos mais resistentes e emblemáticos no teatro político brasileiro, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, de Porto Alegre (RS). Vinte participantes do curso ocuparão o Calçadão com pás e um figurino especial, realizando cenas de interação com o público em que lembram os desaparecidos da ditadura militar e fazem um ato artístico em defesa da democracia. A oficina traz aos participantes o debate e a reflexão sobre o que foram os anos de chumbo no país, entendendo a performance e o teatro como instrumento político de reflexão. A apresentação acontece no Calçadão da Av. Paraná, na altura da Rua João Cândido. 

Mais tarde, às 20h30, encerrando a extensão do Festival de Dança de Londrina 2016, o multiartista francês Christian Rizzo apresenta no Teatro Mãe de Deus o espetáculo "Sakinan Göze Çöp Batar", que trata da melancolia e do exílio. Mais informações aqui.